Espaço manguezal

Foto: Reprodução

Prestes a comemorar seus 40 anos de existência, a Área de Proteção Ambiental (APA) Guapimirim em breve vai ganhar um presentão: o Espaço Manguezal. Projetado para ser um prédio anexo à sede da unidade, o local será de uso múltiplo: reuniões, oficinas e encontros de educação ambiental são algumas atividades previstas para o novo espaço, que também servirá como um centro de visitantes e abrigará uma exposição permanente sobre a região – que guarda a maior área de manguezal conservado do estado do Rio de Janeiro, no fundo da Baía de Guanabara.

“Já temos uma infraestrutura bacana de uso convencional, que abriga todo nosso escritório onde trabalham cerca de 20 pessoas. Faltava algo mais interessante, onde pudéssemos receber os visitantes, realizar encontros. Então teremos mais 300 metros de área construída, e tudo de forma sustentável”, explica Mauricio Barbosa Muniz, que é chefe-substituto do Núcleo de Gestão Integrada Guanabara (NGI Guanabara) – instância administrativa do ICMBio responsável pela APA Guapimirim e também pela Estação Ecológica (ESEC) Guanabara.

O novo prédio será erguido com materiais não convencionais, na busca de equilíbrio térmico que dispense o uso de ar condicionado no dia a dia. Também terá reaproveitamento de água da chuva e destinação de efluentes para um biodigestor. A previsão é que até o aniversário da APA Guapimirim, no dia 25 de setembro, uma primeira etapa do Espaço Manguezal já esteja pronta para a celebração.

 

Projetos